Lima Wok surpreende com cozinha sino-peruana em Perdizes (SP)

por Claudio Schapochnik

Ah, as cozinhas do Peru e da China… Diversas, ricas, quase sempre carregadas na pimenta, saborosas, coloridas e donas de tantos outros adjetivos. Gosto muito de ambas, ainda que conheça pouco de cada uma. E o que dizer de uma mescla das duas? Sim, esta cozinha única, sino-peruana, recebe o nome de chifa lá no Peru. É fruto da adaptação das receitas trazidas pelos imigrantes chineses com os ingredientes peruanos. Aqui em São Paulo, no bairro de Perdizes (Zona Oeste), uma casa chifa foi aberta há cerca de seis meses. Trata-se do restaurante Lima Wok Peruvian Fusion. Conheci o lugar por acaso neste último domingo e marquei minha estreia em mais esta original gastronomia. Muito bom, comida super saborosa e destaque para o excelente atendimento do garçom Jesús, um imigrante venezuelano muito simpático.

Passei de carro com minha família em frente ao restaurante e li rapidamente o letreiro. “Opa, aí tem”, pensei. Estacionamos o carro duas quadras à frente e, depois de estudar as opções de restaurantes, resolvemos ir provar a cozinha sino-peruana. Resultado melhor não podia dar: todos gostaram.

Chegamos lá por volta das 13h30 e, naquele horário só nós estávamos na casa. Depois chegaram outros clientes. O imóvel do restaurante anos atrás foi uma casa de pratos árabes. Há três pavimentos: térreo e primeiro e segundo andares. Sentamos no último — aberto à rua e bem arejado. Melhor lugar em tempos de pandemia de Covid-19. As mesas simples de madeira estavam bem espaçadas e havia álcool em gel em todas. Cardápio físico e via QR code. A casa é bem simples, sem praticamente decoração.

No alto, o arroz chaufa de carne bovina e, acima, o ceviche de peixe do restaurante (fotos Claudio Schapochnik/Que Gostoso!)

MENU: MUITAS OPÇÕES
Dei uma olhada no cardápio, que está dividido em entradas frias e quentes, ceviches, massas, arroz chaufa (comida chifa por excelência), chicharrones (frituras), pratos da casa, saltados, bebidas e drinques.

Em relação aos preços, o menu está bem razoável. Grande parte dos pratos situa-se na faixa entre R$ 25 e R$ 45, alguns na faixa dos R$ 50 e o mais alto (polvo grelhado) sai por R$ 69. Dá para dividir? As porções não são pequenas, mas não a tal ponto para compartilhar. Prá quem come pouco, talvez dê para dividir.

No quesito bebidas, a casa oferece três ícones peruanos: a cerveja Cusqueña, cujo nome é o gentílico feminino da famosa cidade de Cusco (de R$ 10 a R$ 12 a garrafa de 330 ml); o drinque pisco sour (R$ 25) e a chicha morada (bebida feita com milho roxo, abacaxi, suco de limão e canela, jarra de 700 ml a R$ 10).

No item chicharrones, que no espanhol do Peru é o plural de peles fritas de animais, o Lima Wok deixa de lado as peles e frita mesmo a carne. Seria uma adaptação ao paladar brasileiro? Pôxa, mas aqui também se come a iguaria, sobretudo a de porco — o nosso delicioso torresmo. Bem, na casa há frango (R$ 26), peixe (R$ 36), lula (R$ 41,50), misto (R$ 48) e camarão (R$ 50).

O jarro de chicha morada

Vários pratos são preparados na sensacional panela wok. Adoro o design da ferramenta culinária tão usada na Ásia e, sobretudo, ver o cozinheiro a “pilotando”. Há toda uma coreografia, mexe pra lá, mexe pra cá, os ingredientes saltam, a panela é “esfregada” na boca do fogão para os produtos se harmonizarem e disso tudo sai uma trilha sonora apaixonante. É um verdadeiro espetáculo!

Lembrei dos orientais que trabalhavam muitos anos atrás em alguns pontos de ônibus na Avenida Paulista, aqui em São Paulo, como no em frente ao prédio da TV Gazeta e no pertinho do Shopping Center Três. Em um carrinho, ambos faziam yakissobas na wok e tinham uma agilidade fenomenal com esta panela. Adorava ver o ciclo todo de produção. Eram verdadeiros artistas!

Como não poderia deixar de ser, no menu da casa há várias opções feitas na wok, como os arrozes chaufa — sempre com shoyo, ovo e cebolinha. Confira: vegetariano (R$ 26), frango (R$ 27,50), carne bovina (R$ 31), misto (R$ 33), misto com camarão (R$ 36), mariscos (R$ 50) e Lima Wok, que também leva massa (R$ 43,50).

A entrada de meus enteados
Página do cardápio físico: pratos com descrição e fotos

NOSSO ALMOÇO
Dividi com minha mulher uma jarra de 700 ml de chicha morada (R$ 10), um ceviche de peixe (R$ 35), uma porção de arroz chaufa de carne bovina (R$ 31) e uma sobremesa típica da capital peruana, Lima: suspiro limeño (R$ 8). Pedi bastante molho de pimenta, bem cremoso.

Meus enteados (um casal) pediram entradas quentes. O garçom nota dez Jesús ofereceu um bem bolado de duas frituras (R$ 17): três wantan (pastelzinho recheado de frango e molho tamarindo) e três tequenhos (rolinho recheado com carne bovina). Individualmente, respectivamente, custam R$ 12,50/R$ 23 (seis e 12 unidades) e R$ 17 (seis unidades).

Os adolescentes comeram ainda um arroz chaufa misto (R$ 33, frango e carne bovina) e um talharim de frango e legumes (R$ 29) e uma fatia de bolo tres leches (R$ 13) e beberam uma água sem gás (R$ 5).

Em relação ao meu almoço, achei que: 1) o ceviche estava muito, mas muito bom. Bons pedaços de peixe, leche de tigre bem forte no limão e na pimenta e aqueles grãos gigantes de milho peruano, repetiria o prato; 2) a chicha morada poderia estar melhor se não tivesse tão forte o sabor da canela; 3) o arroz chaufa de carne bovina estava muito bom, chegou quente à mesa e poderia ter muito mais cebolinha, pois a que veio era apenas enfeite; 4) bom o suspiro limeño, mas a porção poderia ser maior; e 5) o molho cremoso de pimenta estava ótimo, comi até puro.

O suspiro limeño

Não provei os pratos dos meus enteados, mas eles disseram que gostaram da comida. Exceção: o bolo tres leches. É pão de ló bem úmido. Gostei.

As sobremesas não estavam no cardápio. Foram enumeradas pelo garçom.

Com os 10% de serviço, merecidíssimo para o garçom Jesús e o pessoal da cozinha, saiu R$ 50 por pessoa (veja a nota abaixo). Um valor bem aceitável.

Super recomento o Lima Wok Peruvian Fusion. Melhor ligar antes para saber os horários.

Descrição da conta do almoço

SERVIÇO:
Lima Wok Peruvian Fusion
Rua Doutor Cândido Espinheira, 445, Perdizes, São Paulo/SP
Tel. (11) 3877-1158 e Whats App (11) 97050-3463
Aplicativos de entrega: Ifood e Rappi
Instagram

Deixe uma resposta