Padoca da Ceci (SP) faz pães caseiros de respeito

Padoca da Ceci (SP) faz pães caseiros de respeito

por Claudio Schapochnik

Um dos alimentos mais antigos do mundo, o pão, sobretudo aquele produzido de forma artesanal e de fermentação natural, ganha cada vez mais consumidores em São Paulo. Com foco neste público que privilegia a qualidade e a experiência, a relações públicas Cecília Schonenberg abriu recentemente a Padoca da Ceci — “padoca” é um apelido carinhoso dado por muitos paulistanos às padarias. Após muitas pesquisas, muito estudo e um curso, ela iniciou a produção de uma linha própria de pães, vendidos apenas sob encomenda, em sua casa no bairro de Santa Cecília, região central de São Paulo.

No alto, o pão multigrãos semi integral (foto Claudio Schapochnik/Que Gostoso!) e, acima, a padeira Cecília Schonenberg com suas criações (fotos divulgação)
A logomarca do empreendimento

Provei o multigrãos semi integral e estava maravilhoso: bonito, casca crocante e interior macio, perfumado e saboroso com os grãos. Comi só com manteiga e puro, delicioso. Super recomendo.

“Todos os pães têm um toque meu, então de certa forma são únicos. Ao longo do caminho, vou experimentando misturas e alterações de acordo com os pedidos que recebo. Uma descoberta recente, por exemplo, foi um pão semi integral rústico com azeitona azapata, cebola roxa no azeite e alecrim fresco”, diz Cecília ao Que Gostoso! por e-mail. “Estou estudando também fazer chalá (fala-se “ralá”, tradicional pão judaico) de fermentação natural”, emenda ela, que tem 59 anos, é divorciada, mãe de duas filhas e avó de um neto.

“Por enquanto o meu foco é em crescimento orgânico e na construção de uma rede de clientes ativa e recorrente”, conta Cecília, graduada em comunicação social com ênfase em relações públicas pela Faap (SP) e com mais de 30 anos de experiência no mercado de comunicação corporativa.

Nesta entrevista, Cecília fala sobre o motivo de sua entrada na panificação, seus planos e pães e como encomendá-los. Acompanhe abaixo.

Parte da linha de pães da Cecília: produtos de qualidade

QUE GOSTOSO! — Cecília, você trabalha com comunicação há muitos anos. O que aconteceu para você “virar a mesa” e seguir trilha na área da alimentação, no caso pães?
Cecília Schonenberg — Vivemos tempos desafiadores. Com a pandemia de Covid-19 muitos clientes pediram para revisar contratos e, com isso, decidi que tinha de me reinventar. Era para ser uma nova fonte de renda, mas virou uma paixão… Cada pão que faço é feito com carinho.

QUE GOSTOSO! — Há algum histórico de padeiros na família? Ou mesmo, de familiares que já atuaram na gastronomia?
Cecília — Não tenho nenhum histórico na família. Até tive momentos próxima da cozinha no passado, gostava de cozinhar para pessoas queridas, mas nunca foi algo profissional e o dia a dia corrido acabou me levando para outros lados. Agora estou redescobrindo esse lado mais artesanal e habilidades adormecidas.

QUE GOSTOSO! — Você se capacitou como? Fez cursos?
Cecília — Além de pesquisas por conta própria, fiz um curso online. O curso foi muito recomendado e contou com uma professora capacitada, além de uma comunidade ativa e super engajada de outros recém-padeiros que se ajudavam mutuamente. Isso me ajudou a desenvolver uma técnica única para fazer os pães do meu jeito.

QUE GOSTOSO! — Você vive em Santa Cecília, região central de São Paulo. Chegou a fazer pesquisa no seu bairro ou na sua região? Há carência de pães artesanais por aí?
Cecília — Vejo cada vez mais comércios locais surgindo por conta da pandemia e conhecidos do bairro, inclusive eu, à procura por produtos mais saudáveis. Cada pequeno produtor tem o seu nicho, tem as suas técnicas, os seus produtos e a sua rede. Então acabamos nos complementando!

Embalagem do pão quando é entregue (foto Claudio Schapochnik/Que Gostoso!)

QUE GOSTOSO! — O seu projeto na Padoca da Ceci é fabricar pães sempre em casa ou, depois de certas metas atingidas, ir para um lugar dedicado?
Cecília — No momento o plano é seguir em casa e investir em equipamentos, melhoria contínua de acordo com feedbacks e pedidos de clientes, além de novos testes. No futuro, quem sabe? Por enquanto estou sentindo a demanda, então estar em casa faz sentido por questão de custo e conveniência.

QUE GOSTOSO! — O plano contempla uma padaria de fato?
Cecília — Uma padaria física está longe do plano pelo alto custo e pela proposta, mas uma padaria virtual pode ser uma ideia interessante, cada vez com mais produtos e chegando a mais lugares.

QUE GOSTOSO! — Atualmente quantos tipos de pão você tem em seu cardápio? São quantas fornadas por semana?
Cecília — Hoje temos cinco tipos de pães, nas versões de 500 gramas e 700 gramas — branco rústico orgânico, semi integral, multigrãos semi integral, 100% integral e cacau calebaut 70% —, que podem ser recheados com uvas passas, queijo brie ou gorgonzola, azeitona, castanhas, chocolates etc. As fornadas ocorrem às terças e sextas-feiras.

O pão multigrãos semi integral, que provei: super delicioso (foto Claudio Schapochnik/Que Gostoso!)

QUE GOSTOSO! — A pessoa que quer encomendar seus pães tem de fazer o quê?
Cecília — Entra em contato pelas redes sociais ou pelo Whats App (veja abaixo). Aceito encomendas duas vezes por semana: às segundas-feiras e às quartas-feiras, sempre até ao meio-dia. Entrego por uma empresa de entrega ou via aplicativo de carro, com o frete por conta do cliente, ou a pessoa pode retirar também. O pagamento é por transferência ou boleto.

SERVIÇO:
Padoca da Ceci
Encomendas: Whats App (11) 98181-2022, Instagram e Facebook
E-mail: padocadaceci@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s