Boa pizza servida com colheres na Mantiqueira

Boa pizza servida com colheres na Mantiqueira

por Claudio Schapochnik_Santo Antônio do Pinhal/SP

Nesta virada de ano, eu e minha família passamos em uma pousada na gostosa e linda Serra da Mantiqueira, mais precisamente na pequena Santo Antônio do Pinhal — a cerca de 2h de carro desde São Paulo. Logo na primeira noite (dia 30/12), indicado pelo simpático dono do estabelecimento, fomos jantar numa pizzaria no Centro da cidade, a La Taverna di Luca. Gostei da pizza e do modo como a garçonete nos serviu a primeira rodada: com duas colheres!

A casa é do pizzaiolo italiano chamado Luca Luisi, que nasceu em Seravezza, na Província de Lucca, na região da Toscana, e é casado com uma brasileira. No site da pizzaria deles, Luisi conta que trabalha com pizzas desde 2003. Ele chegou ao Brasil em 2011 e trabalhou no Grupo Veridiana e na Pasta Gialla. Chegaram em Santo Antônio do Pinhal em 2016 e no início de 2017 abriram a La Taverna di Luca.

No alto meu prato com um pedaço de pizza margherita e, acima, a capa do cardápio da casa (fotos Claudio Schapochnik/Que Gostoso!)
As colheres usadas para servir a nossa pizza

Eu, minha esposa e o casal de enteados chegamos por volta das 19h30, e os salões da casa já estava bem movimentados. Todo mundo usando máscara e com as mesas mais distantes umas das outras.

Gostei do cardápio, com pizzas tradicionais e com coberturas mais elaboradas, chamadas de “gourmet”. Todas as redondas levam orégano e azeitona e são apresentadas em três tamanhos: broto de 25 cm (diâmetro), “brotão” (sic) de 30 cm e grande de 35 cm. A pérola no cardápio é o “brotão”: se broto é uma gíria, também usada na gastronomia, para algo pequeno, “brotão” é um pequeno maior, pequeno grandão?! Melhor seria usar a palavra média.

Parte do menu da casa: preços ok

PEDIDO E SABOR
Pedimos uma pizza grande meio margherita e meio quatro queijos (muçarela, catupiry, parmesão e gorgonzola) — preço das inteiras: R$ 42 e R$ 42,50, respectivamente. Achei estes preços bem razoáveis. De um modo geral, todo o menu é razoável também ainda mais para uma cidade turística na Serra da Mantiqueira. Para beber, todos fomos de água sem gás (R$ 4 a garrafa). Entre várias opções para beber, a casa cobra uma super razoável taxa de rolha: R$ 13, por garrafa.

Até chegar à mesa, a pizza demorou cerca de 40 minutos. Neste ínterim, a garçonete trouxe um pires com amendoins japoneses. Um tira gosto diria, exótico, para uma pizzaria italiana. Não toquei. Aliás, ninguém da mesa tocou.

Quando a garçonete, finalmente, trouxe a pizza percebi também que ela estava com duas colheres. Isso mesmo: colheres! Com destreza, ela nos serviu a primeira rodada de fatias com estes dois talheres. Foi a primeira vez que vi alguém servir pizza assim. Geralmente vejo garçons usarem um garfo e uma faca ou outro acessório, como um certo tipo de espátula. Acho um charme e super old school servirem arroz com duas colheres.

Pedaços da nossa pizza: no alto a cobertura de margherita e abaixo, de quatro queijos

A pizza tinha massa fina, era flexível e com borda alta. O molho de tomate é ótimo. Achei a cobertura da de margherita saborosa: queijo bem assado, elástico e na quantidade certa. O mesmo achei para a cobertura da de quatro queijos: gostosa e onde senti uma predominância do sabor do gorgonzola.

Gostei e recomendo. Grazie mille, Luca! Por causa da pandemia de Covid-19, é melhor ligar antes para saber os horários de funcionamento.

SERVIÇO:
La Taverna di Luca
Rua Sebastião Marcondes da Silva, 28, Centro, Santo Antônio do Pinhal/SP
Tel. (12) 3666-1659
www.tavernadiluca.com.br

Deixe uma resposta