Mardi Gras de New Orleans tem bolo famoso

Mardi Gras de New Orleans tem bolo famoso

por Claudio Schapochnik

O Mardi Gras, como é chamado o também lindo e agitado carnaval de rua de New Orleans, no Estado da Lousiana nos Estados Unidos, este ano não ocorreu por causa da pandemia de Covid-19. No entanto, o espírito carnavalesco permaneceu por uma série de atividades na cidade e para quem não vive lá — como é o meu caso — graças a internet.

Para quem está em New Orleans, em vez da aglomeração natural de uma celebração carnavalesca, como em qualquer lugar no mundo, os belos e criativos carros alegóricos deixaram de circular e deram lugar às casas alegóricas.

No alto o King Cake que recebe estas cores simbólicas para justiça (roxo), fé (verde) e ouro (amarelo), feito pela chef Amy (foto Langlois), e, acima, casa decorada em New Orleans na St. Ann Street (foto Paul Broussard)

Sim, residências, lojas e estabelecimentos foram enfeitados, centenas, milhares deles. Bela sacada! Com isso, mantendo o distanciamento social e usando máscaras dá para passear, observar e fotografar as casas “fantasiadas”.

Há esta e outras atividades para celebrar, de uma forma criativa e, sobretudo, segura o carnaval 2021.

RECEITA AO VIVO
Para quem não vive na cidade, participei na semana passada do evento via Zoom chamado “Mardi Gras Mambo”, promovido e realizado pelo Lousiana Office of Travel com apoio da River Global — a empresa representa a associação de Estados do Sul dos EUA, no que se refere ao turismo, chamada Travel South USA, no Brasil.

No Mardi Gras Mambo, a simpática e alegre chef Amy Sins, nascida em New Orleans e dona da Langlois — um grupo de entretenimento culinário itinerante —, preparou a receita de um clássico desta época de carnaval na cidade; Trata-se do King Cake, um pudim de pão com cobertura de banana. Na apresentação ao vivo ela teve a participação da chef Raquel, que faz parte de sua equipe e é brasileira do Rio de Janeiro.

A chef Amy Sins (foto Langlois)

Não como pudim de pão há décadas… Lembro do doce quando criança. Vendo as chefs Amy e Raquel fazerem a sobremesa com aquela alegria e bom humor contagiante, contando aspectos do carnaval local, deu vontade de provar, sim, o King Cake.

Para você que deseja fazer o prato em casa, para ver a receita clique aqui (em inglês).

SUGESTÃO DE ROTEIRO
Estive em New Orleans em 2016, quando trabalhava em outro veículo de comunicação, para a maior feira de turismo profissional dos Estados Unidos chamado IPW, que vende o país para os estadunidenses e os demais países. Naquela ocasião, pude conhecer algumas atrações ligadas ao comer e beber na belíssima cidade à beira do rio Mississippi.

A comida típica da cidade é muito saborosa e recebeu influência de vários povos como indígenas, franceses, espanhóis e africanos.

Relaciono abaixo algumas dessas dicas para quando, com a pandemia encerrada, você puder viajar para lá. Espero que goste!

Pratos típicos
Por estar à beira do Mississippi e “ao lado” do mar, peixes e frutos do mar são produtos bastante presentes na culinária local. Prove o crayfish ou crawfish (entre outros nomes), que de peixe não tem nada. É um crustáceo, que lembra uma lagosta pequena; ostras in natura ou ao forno, gratinadas com queijo; jambalaya, arroz com diversos tipos de carne e super bem temperado; e poboy, sanduíche feito num pão comprido com recheios variados.

Prato de jambalaya (fotos Claudio Schapochnik)
Ostras em balcão no French Market

Café du Monde
Parada obrigatória para comer o beignet, uma massa frita na forma quadrangular e coberta com açúcar de confeiteiro. Faz esta delícia desde 1862 e fica no French Quarter — o histórico e famoso bairro, que vale a pena percorrê-lo todo. Site

O delicioso beignet…
…aqui na bandeja da garçonete do Cafe du Monde

French Market
Fica no distrito de mesmo nome junto ao Mississippi. Reúne vários bares, lojinhas de produtos alimentícios e lanchonetes com tudo o que há de mais típico etc. Site

O mercado no French Quarter: ótimo lugar para comer e beber após um passeio pelo bairro

Southern Food & Bevarage Museum
Museu maravilhoso, imperdível para fãs da culinária e gastronomia. Bem montado com memorabilia, tem um acervo sensacional. Site

A fachada do super museu…
…e o interior do mesmo: visita obrigatória para quem curte culinária e gastronomia
Entrada do mercadão

Public Market
Como em outras cidades, mescla mercadinhos com bares e restaurantes, mas numa linguagem contemporânea. Esqueça aquele clima descontraído, gritos etc. Vale demais uma visita! Site

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s