Enoturismo a apenas 54 km de Lisboa

por Lucia Grimaldi*

Olá, internautas amantes do vinho! Quem diria que nos arredores de Lisboa podemos ter uma experiência enófila riquíssima? Pois é! A 54 quilômetros da capital portuguesa, cerca de 55 minutos de carro, na Quinta da Boavista, fica a Casa Santos Lima (CSL), maior produtora de vinho regional de Lisboa e do DOC Alenquer. Tive o prazer de visitá-la em julho passado e contarei minha experiência a vocês.

Ao fundo, a moderna sede da Casa Santos Lima (fotos Lucia Grimaldi)

Antes de começar, dois esclarecimentos. Primeiro: vocês sabem o que significa a sigla “DOC”? Significa “Denominação de Origem Controlada” e é um conceito muito importante no mundo do vinho, pois trata de um sistema de certificação que exige a obediência a várias regras ligadas à localização geográfica, às características climáticas, às normas de cultivo e colheita das uvas e às técnicas da produção dos vinhos, garantindo assim uma maior qualidade e diferenciação entre as regiões vitivinícolas. A DOC Alenquer é a região onde são produzidos os vinhos da CSL e lá, entre outras exigências, é vedada a irrigação gota-a-gota, por exemplo.

Vinhedo da Quinta da Boavista, sem o sistema de tubulações do sistema de rega gota-a-gota

E segundo: muita gente me pergunta se é possível fazer enoturismo em lugares mais reservados, sem os horários apertados das excursões, sem todo aquele apelo comercial e, o que é mais importante… Sem dirigir na volta? Pois vou dar uma dica valiosa! Conheci no Instagram o onedaywinexperience, um serviço diferenciado de tours pelas regiões vitivinícolas de Lisboa, Setúbal, Dão, Bairrada e Alentejo, de propriedade do brasileiro Márcio Gomes, radicado em Portugal. Mas qual é o diferencial deste serviço? O que me encantou foi que o Márcio é um apaixonado por vinhos como nós. Conversamos durante semanas por Whatsapp sobre quais vinícolas visitar e que roteiros fazer. Eu dizia o que queria ver e ele explicava a viabilidade ou não, de acordo com as características do local mas, principalmente, levando em conta o que eu queria ver, os meus propósitos de passeio e o meu nível de conhecimento e amor pelo vinho. Isso foi fundamental, pois otimizou muito o meu tempo e tornou as visitas em experiências únicas. Além disso, o fato de ele ser um conhecedor e apreciador dos vinhos portugueses enriqueceu muito as visitas.

O simpático Márcio e eu, na Quinta da Boavista, durante a visita à CSL

Na CSL fomos recebidos pelo competente e atencioso funcionário Tiago, que orientou a visita guiada na adega e a degustação de vinhos, mas antes nos levou a um agradável passeio de carro elétrico pelas vinhas da Quinta da Boavista, onde pude observar as diferentes castas plantadas em suas encostas, além das diversas fases de crescimento.

Iniciando o percurso pelo vinhedo, em carro elétrico, estou com meu filho sob a direção do Tiago
Videiras recém plantadas e…
…videiras adultas, com cachos de uvas em desenvolvimento

A CSL possui cerca de 500 hectares de produção vitivinífera na região de Lisboa, mas também comercializa vinhos de outras regiões, como o Algarve, o Douro e o Minho, onde possui parcerias na produção vinícola. Os vinhos são conhecidos pela excelente relação custo-benefício, além de serem premiados nacional e internacionalmente.

A colheita é feita parte manualmente (40%) e parte de forma mecanizada (60%). Segundo o Tiago, são produzidos 100 mil litros de vinho por dia, ou seja, 22 milhões de litros por ano, ou 30 milhões de garrafas !!!

Noventa por cento da produção vinícola da CSL é destinada à exportação para mais de 40 países nos cinco cantos da Terra.

Uvas moscatel ainda amadurecendo e…
…uvas touriga franca quase prontas para a colheita
Uma maravilha de se ver: jardim de castas – diversas variedades de uvas plantadas em fileiras; videira de uva marselan (à esq.) e de petit syrah (à dir.)

As roseiras são lindas e aumentam a beleza encantadora do vinhedo. Mas a função vai muito além das aparências… Primeiramente, os insetos que desejarem atacar as videiras, antes serão atraídos pelas cores e pelos perfumes das rosas. Além disso, as rosas e as uvas são muito sensíveis e propensas a desenvolver doenças causadas por fungos. No entanto, o plantio de roseiras nas extremidades das fileiras de videiras serve para sinalizar que o perigo mora ao lado. Uma vez que as rosas manifestam os sintomas de doenças fúngicas antes das uvas, servirão como um aviso ao vinicultor para que tome as medidas necessárias a fim de proteger o vinhedo. Portanto, além de magníficas, as rosas são verdadeiros soldados da linha de frente.

Fileira de videiras da casta touriga nacional, com uma belíssima e perfumada roseira na extremidade

Durante a visita à adega, Tiago explicou que 30 quilos de uva produzem cerca de 23 a 24 litros de vinho. A prensa hidráulica é utilizada na produção de vinhos tintos. Por outro lado, a prensa pneumática, de pressão mais suave e delicada, é destinada à produção de vinhos rosés e brancos.

Cubas de aço inox onde o mosto (suco da uva) é fermentado
Moderno maquinário usado na produção sustentável do vinho

A produção é imensa: quatro cubas de cimento têm capacidade para armazenar 250 mil litros de vinho cada uma. Infelizmente, julho não é a época da colheita, ou vindima como falamos no mundo do vinho. Tudo estava vazio e limpinho, aguardando setembro, quando o trabalho duro começa.

Sala de barricas: são utilizados carvalho português, americano, francês e húngaro na produção de barris para o armazenamento e envelhecimento do vinho

PROVA DE VINHOS

Eu na loja/museu de vinhos, onde é feita a degustação

São oferecidos quatro tipos de degustação de vinhos, variando o número, a qualidade e a região dos rótulos degustados.

Fiz a Prova Terroir: degustei cinco vinhos de cinco regiões diferentes (Algarve, Alentejo, Lisboa, Douro e Verde), onde a CSL atua direta ou indiretamente.

Vinhos degustados na CSL

Na ordem em que foram provados, da esquerda para a direita:

Porrais 2016, da região do Douro: é um vinho branco elaborado unicamente com a casta moscatel galego branco

Arinto 2018, da região de Lisboa: é também um vinho branco varietal, com uma mineralidade marcante, graças aos solos de argila e calcário de seus vinhedos. Muito aromático, apresentou um final longo e persistente

Pluma Vinho Verde DOC 2018, da região conhecida como Entre-Douro-e-Minho, ao Noroeste de Portugal: é um vinho rosé, apesar do nome, pois é feito de uvas tintas da região. Muito leve e fresco

Talabira do Algarve Premium 2017, como o nome diz, produzido no Algarve: é um vinho elaborado pelas castas touriga nacional e syrah, que estagiou cinco meses em barricas de carvalho. Apresentou aromas e sabores de frutas vermelhas maduras e especiarias doces

Vinho Monte da Caçada Vinho Regional Alentejano: foi o meu preferido. É um vinho alentejano tinto, elaborado com as castas alicante bouschet, touriga nacional e syrah, que estagia por oito meses em barris de carvalho francês e americano. É um vinho muito elegante, com taninos equilibrados e notas de frutas vermelhas, especiarias e cedro

Aqui no Brasil também é possível encontrar vinhos da Casa Santos Lima. Vale a pena degustar!

Quinta dos Bons Ventos Branco 2017. Vinho da Casa Santos Lima muito difundido no Brasil, graças ao excepcional custo benefício. Há também nas versões tinta e rosé, que podem ser encontradas em distribuidoras e lojas de vinhos como a Cantu Importadora

Bem, internautas que amam o vinho: me despeço de vocês com o sorriso largo de quem amou conhecer os vinhos da região de Lisboa, em especial, a Casa Santos Lima… E até a próxima!

Saúde!

SERVIÇO:
One Day Wine Experience – Márcio Gomes
contato@onedaywinexperience.com
www.onedaywinexperience.com
Instagram
Tel. (+351) 915-479-891

Casa Santos Lima – Companhia das Vinhas
Quinta da Boavista, 2580-081, Aldeia Galega da Merceana, Portugal
Tel. (+351) 263-760-621
www.casasantoslima.com

*Lucia Grimaldi, colunista do Que Gostoso!, é graduada e pós-graduada em fonoaudiologia e direito e possui a certificação internacional Wine & Spirit Education Trust (WSET) nível 2. Contatos: grimaldipervino@gmail.com e @grimaldipervino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s