Inspirado na França, Vie Rose abre em Pinheiros (SP)

por Claudio Schapochnik

Uma inspiração na França Mediterrânea, tanto no cardápio quanto na decoração; serviço atencioso; menu muito saboroso; e ambiente descontraído em um lindo imóvel, com jardim e mesas ao ar livre. Com esta mistura agradável – que serve ainda para eventos sociais e corporativos de pequeno porte –, o restaurante Vie Rose foi inaugurado oficialmente no dia 31 de maio passado. Fica no bairro de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo e pertinho do Instituto Tomie Ohtake.

O Vie Rose foi criado pela empresária e restauratrice paulistana Letícia Lopes. Ela acumula no currículo ainda ser barista e sommelier de formação, executiva do mercado financeiro, ex-sócia do Grupo Ruella e de franquias na área de alimentação.

O ambiente de 200 m2 foi decorado a quatro mãos por Letícia e pelo designer Luís Costa, e a casa une rusticidade e modernidade. Na fachada, uma bicicleta vintage afixada à parede dá o tom romântico da casa. “Vie Rose” literalmente significa “vida rosa”, da tradução do francês, e tem uma conexão com a canção imortalizada por Edith Piaf (1915-1963) – La Vie en Rose.

A fachada da nova casa (foto Henrique Peron)

Letícia explica: “Vie Rose é um convite para ver a vida sempre de um modo lúdico, com lentes cor-de-rosa, com aromas, cores e sabores surpreendentes. A rosa, que dá nome à casa, aparece em desenhos nas mesas, decorando pratos e até sendo a estrela principal de drinques marcantes. Culinária para alimentar e alegrar a alma. O lado rosa, o lado mágico da vida”.

O salão principal reúne o bar e mesas e cadeiras de madeira e uma bancada de sofá de couro marrom. Ao fundo, há uma sala reservada com 24 lugares, destinada a almoços executivos ou eventos fechados. No mezanino, muito bacana, há sofás num ambiente mais intimista, com espaço para 20 pessoas.

PROPOSTA CULINÁRIA
De acordo com a sócia-fundadora do Vie Rose, o projeto da casa tem como alicerce o fato “que o cliente fosse a razão de ser”.

“A ideia é montar menus com nossa equipe e chefs convidados e ir introduzindo sistematicamente novidades, pratos que vão ficando ou saindo, de acordo com a decisão do cliente. Aqui o cliente pode definir o ponto do risotto ou da carne, sem regras, sem tabus”, explica Letícia. “Para ser uma experiência memorável, tem de cuidar e ser cuidado. A estrela é o cliente e não o chef”, comenta ela.

A cozinha tem influências do sul da França, com as conexões italianas e mediterrâneas. As técnicas são internacionais, mas com ingredientes locais. Os pratos têm inspiração das viagens feitas por Letícia Lopes nas cidades onde morou, como Barcelona e Londres, e países que visitou como França, Grécia, Itália e Marrocos.

A porção de bolinho de quinoa com geleia de aipo

O CARDÁPIO
Eu estive no coquetel oficial de abertura do Vie Rose, a convite da casa, e provei alguns dos pratos em versões reduzidas do que está no menu. Tudo muito saboroso e bonito na montagem.

Entre os petiscos, foi servido naquela noite festiva bolinho de quinoa com geleia de aipo e opções sazonais como tartares veganos, como o de beterraba (beterraba defumada com sour cream vegano, feito com leite de castanha, óleo de canola e limão), queijo coalho com mel trufado ou o steak tartare de angus (picado na ponta da faca, com azeite de carvão, cebolete e flor de sal sobre chips de batata).

Destas estas opções acima, a campeã, de longe, foi o steak tartare. Perfeito! Destaque para o gosto muito bom do azeite de carvão, com aquele toque de defumado.

Segundo Letícia, um dos carros-chefe da casa é o polvo e texturas de abóbora (polvo grelhado com azeite, pimenta-do-reino e páprica, acompanhado de abóbora cabotiá em três versões – cozida, musseline e assada com semente tostada/foto acima). Não provei, pois não como este fruto do mar.

Outra opção do menu de pratos principais é o chorizo com dijonnaise (bife de chorizo com molho de mostarda dijon, acompanhado de batata doce roxa frita e folha de taioba, uma verdura verde-escura, considerada uma planta alimentícia não convencional, Panc). Este eu provei e estava bárbaro.

O cardápio traz ainda uma seção de massas (fettuccine com camarão ou com mozarela de búfala, tomate confit, nozes e molho ao pesto) e risottos (camarão com amendoim e crispy de alho-poró ou cogumelos finalizado com azeite trufado).

Em relação às sobremesas, entre outras, há pudim de leite da casa ou brownie, servido com sorvete de caramelo com flor de sal e ganache de chocolate amargo (70% de cacau).

O risotto de camarão (foto Henrique Peron)

Na carta de drinques, as inspirações também são mediterrâneas para harmonizar com os pratos. Provei o que leva o nome da casa. De fato, o Vie Rose (foto no início do texto/Henrique Peron) é lindo e carrega todo o espírito da casa. Reúne rosa comestível, gim e limão-siciliano. Delicioso.

Em relação a vinhos, o restaurante tem uma adega climatizada com capacidade para 100 garrafas. A carta trabalha com 40 rótulos e também serve a bebida em taça. A casa permite que o cliente traga seu próprio vinho, e o serviço de rolha custa R$ 35.

O menu executivo, no almoço de terça a sexta, sai por R$ 47 em dois tempos.

VEGANO
Letícia se preocupa com vários públicos. Por exemplo, o menu reúne uma seção especial de entradas, pratos, sobremesas e até vinhos veganos.

Dentre as opções de pratos veganos estão couscous marroquino com frutas secas, sementes, legumes e brotos, moqueca de banana-da-terra e pupunha, sobremesas como infusão de frutas vermelhas com sorbet de morango, tarte tatin de maçã e talo de taioba.

Sementes e legumes entram no lugar da proteína animal e gorduras animais são substituídas por vegetais, como manteiga e leite de coco.

Os ingredientes, assegura Letícia, são “agroecológicos, sem agrotóxicos e vêm de pequenos produtores rurais”. A casa é também pet-friendly.

Além do serviço a la carte no almoço e no jantar, aos domingos há o brunch (R$ 78 por pessoa, sempre aos domingos, das 11h às 13h), que reúne pães e croissants de fermentação natural, feitos na casa, sem conservantes nem corantes, bufê com sucos detox, geleias caseiras, frutas e rabanadas. E, em serviço à la carte, opções de pratos quentes com clássicos de brunch, como o croque monsieur (feito com queijo Serra da Canastra e presunto), panquecas doces e salgadas ou risotto de cogumelos.

De fato, o Vie Rose é uma ótima e linda sugestão. Recomendo.

Picadinho de filé mignon, do cardápio executivo

SERVIÇO:
Vie Rose
Rua Vupabussu, 199, Alto de Pinheiros, São Paulo/SP
Tel. (11) 3097-9257 e (11) 4858-1996
Capacidade: 120 lugares, sendo 30 na área externa
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 12 às 15h e das 19 à 0h; sábado, das 19 à 0h; e domingo, das 11h às 16h30; feriados, abre das 13 às 16h30
Pagamento: cartões de crédito – Amex, Aura, Cabal, Diners, Elo, Good Card, Green Card, Hipercard, Mastercard, Sorocred, Visa, Sicredi; cartões de débito – Alelo, Alelo Refeição, Cabal, Maestro, Red Shop, Sicredi, Sodexo, Vale Refeição; Vale Refeição, Visa Electron e Ticket Refeição
Não aceita cheques, não faz entrega em domicílio e aceita reservas
Possui cadeirões para bebês e acesso e banheiro para deficientes físicos
Serviço de valet: R$ 25 (almoço e jantar)
Instagram, Facebook
www.vierose.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s