MG fomenta cadeias do vinho e azeite em Diamantina

MG fomenta cadeias do vinho e azeite em Diamantina

DA EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA DE MINAS GERAIS (EPAMIG)

O apoio para desenvolvimento das cadeias da vitivinicultura e olivicultura foi o tema de um protocolo de intenções assinado na semana passada (quinta-feira, dia 19/11), entre o Governo de Minas Gerais, por meio da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Prefeitura de Diamantina, Associação dos Vitivinicultores e Olivicultores de Diamantina e Alto Jequitinhonha (Avodaj) e a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), com apoio da Empresa de Assistência Técnica Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG). No alto, imagem ilustrativa de oliveira (Patricia Maine Degrave/Pixabay).

O instrumento prevê cooperação para estabelecimento e execução de projetos ligados à promoção da vitivinicultura e olivicultura; pesquisa, desenvolvimento e inovação voltados ao setor e cooperação técnica e educacional; além de identificar outras potencialidades que possam surgir. A assinatura foi realizada durante visita de comitiva do Governo de Minas Gerais a vinícolas da região. Assinado na presença do vice-governador Paulo Brant e do cônsul da Itália em Minas Gerais, Dario Savarese, na vinícola Campo Alegre, o protocolo prevê ainda estreitamento de laços com a Itália no sentido de compartilhamento de conhecimentos na produção de vinhos e azeites.

De acordo com o presidente da Avodaj, João Meira, a vocação para a produção vitícola da região de Diamantina e redondezas é notória. “Temos registros da produção de vinho na região há séculos. O que estamos fazendo agora, com o apoio e usando as técnicas da Epamig, é resgatar e avançar na produção de vinhos de alta qualidade”, afirma Meira. Isso, aliado às potencialidades turísticas da região, que conta com culinária, história e belezas naturais marcantes, são o trunfo dos produtores para o investimento no projeto com vistas ao enoturismo. Ainda segundo ele, a estimativa é de que a associação, que conta com média de 15 produtores, já investiu de R$ 10 a R$15 milhões no estabelecimento de parreirais e vinícolas para a elaboração de vinhos finos na região. “Além dos parreirais, partimos agora para a olivicultura, também temos boas possibilidades de produção de azeite”, conta. Com apoio da UFVJM será implantado ali um olival, que funcionará como uma unidade demonstrativa da Epamig de produção de azeitona e azeite.

O vice-governador Paulo Brant também realçou a potencialidade turística da região e lembrou que o Estado, por meio das instituições, tem o papel de apoiar as iniciativas da sociedade provocando os empreendedores e dando a eles condições de trilhar caminhos para o desenvolvimento e sustentabilidade. “O governo tem sua função nesse contexto com a participação de braços como a Epamig, a Emater e a Polícia Militar, apoiando os produtores nas áreas rurais. Diante do potencial que temos, posso dizer que estamos satisfeitos por cumprir com esse papel, criando um ambiente mais propício para que o investimento ocorra”, diz Brant.

Reafirmando a parceria registrada pelo protocolo de intenções, o diretor técnico da Epamig, Trazilbo de Paula, relata que o projeto já está em execução há algum tempo. “Os produtores da região contam com os serviços da Epamig de acompanhamento do manejo dos parreirais que utilizam, em sua grande maioria, a técnica da dupla poda da videira e, principalmente a capacitação para a melhor condução das áreas plantadas. Com o apoio de todos os entes dessa parceria haverá condições de elevar a qualidade técnica da produção local. A UFVJM, por exemplo tem condições de apoiar esse trabalho com análises e testes em seus laboratórios, ampliando sua atuação na área das ciências agrárias”, conta. Além disso, os produtores contam com a assistência técnica dos extensionistas da Emater-MG.

De acordo com a enóloga da Epamig, Isabela Peregrino, a região tem grande potencial vitícola (foto acima ilustrativa/Buenas Dicas buenasdicas/Pixabay) a ser encampando pelo turismo. “Por ser uma região diferente do Sul de Minas (onde já há condução de muitos parreirais para vinhos finos), com a parceria esperamos acertar nas especificidades para que todo o pacote tecnológico da Epamig seja bem aproveitado pelos produtores da região, garantindo, assim, vinhos de qualidade que, por sua vez, atraem público”, explica Isabela.

APOIO E FORTALECIMENTO
O prefeito de Diamantina, Juscelino Roque, realçou o poder da união e afirmou que o associativismo e o apoio mútuo são respostas para os desafios da atualidade. “Precisamos estar organizados. O trabalho por nossa cidade e região é uma rede. Dessa forma apoiaremos toda nossa Minas Gerais”, diz.

Presente na visita, o comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Rodrigo Rodrigues, falou sobre a importância da atuação da polícia no meio rural, por meio do serviço Patrulha Rural, como uma força de manutenção da qualidade de vida do produtor. “Nossa presença significa a validação da sensação de segurança para o produtor trabalhar e escoar sua produção de forma que Minas seja um bom lugar para se empreender e viver”, assegura.

A Epamig é uma empresa vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s