Queijo Cabacinha do Araguaia (GO/MT) tem diagnóstico de IG

DA AGÊNCIA SEBRAE DE NOTÍCIAS

O Sebrae Nacional e os Sebrae dos Estados estão realizando diagnósticos potenciais de Indicações Geográficas, de modo virtual. Para tanto, foi contratada uma empresa para fazer essas reuniões, com grupos de todo Brasil. No dia 4 de junho, a Regional Sudoeste I do Sebrae Goiás realizou a primeira etapa de diagnóstico do “Queijo cabacinha do Araguaia” (foto acima/Emater/GO).

A Indicação Geográfica (IG) é uma designação que identifica um produto ou serviço como originário de uma área geográfica delimitada, determinada qualidade, reputação e outras características atribuídas a essa origem geográfica e tem por objetivo agregar valor ao produto e proteger a região produtora.

Essa designação pode ser Indicação de Procedência – que remete ao nome geográfico, sendo relevante a fama que determinada região atingiu no desenvolvimento do produto ou serviço – ou Denominação de Origem – quando as qualidades e características se dão exclusivamente ou essencialmente naquele meio, trazendo mais detalhes como qualidade, estilo e sabor, e se relaciona também à terra, às pessoas e à história da região.

A aplicação deste diagnóstico tem como objetivo avaliar a possibilidade do desenvolvimento de processo de estruturação de novas Indicações Geográficas no Brasil e um dos trabalhos realizados envolve cinco municípios do Sudoeste goiano e outros cinco do Estado de Mato Grosso e um queijo produzido especificamente nessa área geográfica, que apresenta histórico e características particulares.

Produtora do queijo Cabacinha do Araguaia (foto ASN)

A reunião de diagnóstico liderada pelo Sebrae e pelo Instituto de Inovação e Tecnologias Sustentáveis (Inovates) aconteceu com a presença de produtores, poder público, instituições de ensino e pesquisa e levantou as principais características do produto, de seu modo de produção e de sua vinculação regional para preparação de proposta de Indicação Geográfica.

“Esse diagnóstico, realizado em parceria com o Sebrae Nacional e a empresa Inovates tem por objetivo ajustar a rota, verificar os gargalos existentes, motivar e fortalecer os produtores do ´Queijo Cabacinha do Araguaia´. A partir disso, os produtores poderão protocolar, no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), o pedido de registro da Indicação Geográfica para indicação de procedência do queijo, de forma a garantir o reconhecimento do produto enquanto patrimônio histórico, cultural e gastronômico do Sudoeste goiano e do Sudeste mato-grossense”, afirmou o analista João Luiz Prestes Rabelo, do Sebrae Goiás.

O Queijo Cabacinha do Araguaia é produzido com leite de vaca há quase um século nos municípios goianos de Mineiros, Santa Rita do Araguaia, Portelândia, Doverlândia e Perolândia e nos municípios mato-grossenses de Alto Araguaia, Alto Taquari, Alto Garças, Araguainha e Ponte Branca e tem como característica principal a textura fibrosa e o formato de cabaça – fruto de uma planta da família das cucurbitáceas. O queijo foi considerado patrimônio cultural do Estado de Mato Grosso em 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s