Chocolate de Gramado pode ganhar Indicação de Procedência

No início desta semana (segunda, dia 20) foi sancionada a Lei 13.990 de 2020, que concede o título de Capital Nacional do Chocolate Artesanal para Gramado, na Serra Gaúcha. Em paralelo, a Secretaria Municipal de Turismo e a Associação da Indústria e Comércio de Chocolates de Gramado (Achoco) trabalham juntas, no Inpi, para que o município obtenha o selo de Indicação de Procedência do produto. Na imagem acima uma barra da chocolate (foto Jacqueline/Pixabay).

O prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci, diz que neste segmento econômico o município é merecedor do título, em virtude da qualidade do chocolate ofertada e que isso atrairá ainda mais visitantes.

“O título constitui, na realidade, um atrativo a mais, as pessoas vão vir para a Gramado e vão querer experimentar o famoso chocolate artesanal. E isso resultará em mais turistas circulando pelo município”, afirma Bertolucci. “Hoje, podemos dizer que é um fator de atração turística e um jeito gostoso de matar um pouco da saudade de Gramado, quando se está longe da cidade”, completa Almeida.

De acordo com a Achoco, há atualmente 29 fábricas trabalham no ramo, empregando mais de 2 mil pessoas, tanto na parte de produção, quanto nas vendas em lojas.

“Difícil dissociar a história do chocolate de Gramado da história dos empreendedores do segmento, em especial a do seu visionário pioneiro, Jaime Prawer”, comenta o secretário municipal de Turismo, Rafael Carniel de Almeida. Ele diz que o título reforça dois aspectos da cidade: “primeiro seria o empreendedorismo da comunidade; e, segundo, o poder transformador que o município permite”.

Vista aérea parcial de Gramado, na Serra Gaúcha (foto Renato Soares/MTur)

O chocolate artesanal do município iniciou a projeção nacional com o Festival de Cinema. Ao longo do tempo, Gramado construiu uma marca local associada a altos padrões de qualidade e bem-estar, assegura Almeida. “Onde o nome da cidade estiver, ali deve estar a qualidade que essa marca representa. Ou seja, o chocolate com selo de procedência de Gramado observa padrões mínimos de cacau em sua composição e não pode conter nenhum outro tipo de gordura vegetal que não seja oriunda do cacau, além de ser produzido no município. Esse processo encontra-se adiantado junto ao Inpi”, finaliza o secretário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s