Lanchonete Sarah (SP) faz bom sanduba de kafta

por Claudio Schapochnik

Na falta das tiras assadas de carne bovina (ou de frango, cordeiro, peru etc) no espeto vertical, ou seja, como é a matéria-prima de fato e de direito de um shawarma – ou do primo turco, kebab –, provei um sanduíche de kafta (foto acima) na Lanchonete Sarah. A pequena casa fica em Santa Cecília, na Zona Oeste de São Paulo. Conheci o estabelecimento graças à dica do meu amigo e também jornalista, Rodrigo Augusto Vieira. O Rody, o apelido dele, é um grande apreciador da culinária árabe, assim como eu. E o jantar na Sarah foi com ele e muito agradável, no início deste ano de 2020.

A entrada do estabelecimento em Santa Cecília (fotos Claudio Schapochnik/Que Gostoso!)
O simpático sócio da Lanchonete Sarah, Ali, abrindo a massa para fazer uma esfiha

A Lanchonete Sarah tem este nome em homenagem à filha da sócia do Ali, o outro sócio da casa, senhor muito simpático e que atendeu eu e o Rody naquele jantar. Acho lindo este nome – minha avó paterna também assim se chamava. O pé direito do estabelecimento é bem baixo e tem uma decoração um tanto kitsch – há inclusive uma águia e uma coruja de gesso (?) ou de outro material. No salão da casa há três ou quatro mesas para duas pessoas cada e, na calçada, o Ali monta outras.

Cheguei cedo à Sarah e preferi sentar dentro, pois detesto sentar em mesas na calçada – motivo número um é que é permitido fumar e eu sou antitabagista, portanto incompatível. E quando o Rody chegou pedimos uma cerveja. Pena… Não estava beeem gelada. Sem estar beeem gelada não é uma breja gostosa, né?

A porção de babaganush…
….e o preço da mesma
No jantar, eu e o Rody dividimos o babaganush e o comemos com o molho de pimenta caseiro
A gostosa pasta de alho da casa

Bem, antes do prato principal, entre uma conversa bem bacana, pedimos uma porção de babaganush (R$ 15), a pasta de berinjela. O Rody, que já conhecia a casa, disse que era muito boa. Bingo!

De fato! O babaganush é muito saboroso, e o comemos com azeite e o também gostoso molho de pimenta caseiro do Ali sobre pedaços de pão sírio. A porção, no entanto, poderia ser mais generosa…

O preço do sanduba de falafel
A pita usada na Sarah é desta marca; pães bem fininhos
A coruja e a águia na decoração um tanto kitsch da casa
Close no molho de pimenta da Sarah

Como prato principal, pedi, como escrevi no início deste texto, um sanduíche de kafta (R$ 20) e o Rody um sanduíche de falafel (R$ 15). Ambos chegaram à mesa com uma porção de pasta de alho, muito bom, e foram montados com pita (sinônimo de pão sírio) da marca Solo Bread, bem fininho.

O meu sanduba de kafta veio com tomate, pickles, alface e pasta de alho. A carne estava macia e bem temperada e, com o molho de pimenta e a pasta de alho… Hummm! Gostei da dica do Rody. Voltaria numa boa, desta vez para provar o shawarma de carne bovina. Recomendo a Sarah, sim. Vale a pena ligar antes para saber dos horários.

Observação: os preços aqui relatados são do dia da visita – 8 de janeiro de 2020.

O preço do meu sanduba
Vista parcial interna da lanchonete: ambiente bem simples
Rody e Schapo na lanchonete (foto Ali)

SERVIÇO:
Lanchonete Sarah
Rua Martim Francisco, 119, Vila Buarque, São Paulo/SP
Tel. (11) 96829-7211

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s