Gastronomia sergipana é alvo de turismo de experiência

por Claudio Schapochnik

Menor Estado da Federação, Sergipe tem muito a oferecer quando o tema é turismo. Praias, cânion do rio São Francisco, o Parque dos Falcões e a capital Aracaju (praia de Atalaia/foto acima) são alguns dos destinos. A gastronomia local é muito saborosa. Especificamente sobre este tema, a Vento Leve – Turismo de Experiência tem roteiros onde a comida sergipana ou é a protagonista ou está presente de alguma forma.

Na feira de turismo WTM Latin America, realizada no início deste mês de abril em São Paulo, a Vento Leve se apresentou aos agentes de viagens e mostrou os roteiros que opera em Sergipe.

O gravador e um dos mestres da xilogravura de Sergipe, da cidade de São Cristóvão, Nivaldo Barbosa, e a diretora executiva da Vento Leve, Gabriela Nicolau dos Santos, na feira WTM (fotos Claudio Schapochnik/Que Gostoso!)

“Nos nossos roteiros a gastronomia sergipana está sempre presente”, explicou ao Que Gostoso! a diretora executiva da agência, Gabriela Nicolau dos Santos. A empresa foi fundada em setembro do ano passado.

No roteiro que aborda o sertão – onde fica o único bioma 100% brasileiro, a caatinga, e distante 200 quilômetros de Aracaju –, o turista tem contato com a gastronomia produzida pelo chef Timóteo Domingos. Ele é o idealizador do Projeto Gastrotinga, cujo conceito passa pela transformação socioambiental por meio da cultura alimentar. A refeição com pratos do chef só ocorre no pacote com pernoite.

O chef Timóteo Domingos (foto baixada do Instagram)
A harpia ou gavião-real no Parque dos Falcões: uma das maiores aves de rapina do mundo

No pacote que aborda as atrações em Itabaiana (56 quilômetros de Aracaju), a visita ao sensacional Parque dos Falcões está no roteiro, que trata da criação, preservação e multiplicação de espécies de aves de rapina. Se esta visita não bastasse, o turista conhece ainda a Fazenda Gaivota, onde mora e trabalha o chef Jonas – uma das estrelas da cozinha sergipana.

Em Laranjeiras (20 quilômetros de Aracaju), o roteiro que contempla a cidade inclui a experiência de provar quitutes no “Banquete no Chão”. É uma projeto gastronômico desenvolvido pela Sociedade de Cultura Afro Brasileiro Filhos de Obá.

Fatias de queijo juá (foto baixada do Facebook da Fazenda Aroeira)

VISITA À QUEIJARIA
A Vento Leve leva turistas também à Fazenda Aroeira, no município de Poço Verde – a 150 quilômetros de Aracaju. Lá são produzidos vários tipos de queijos com leite cru de vaca, como o juá, também o nome de uma fruta nativa da caatinga.

SERVIÇO:
Vento Leve – Turismo de Experiência
Celular (79) 99973-5934
Instagram, Facebook

Um comentário sobre “Gastronomia sergipana é alvo de turismo de experiência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s